TRANSLATE:

27.7.18

Diário da pré-candidata a deputada federal

Introdução
Eu sou uma das mulheres interessadas na mudança política positiva para o Brasil.
No diário vou compartilhar como é o processo de se tornar um candidato e realizar campanha política.

Quem pode se candidata? Elegibilidade
Primeiramente, eu posso me candidatar porque... de acordo com a Constituição Federal, art.14, os critérios são: nacionalidade brasileira, pleno exercício dos direitos políticos, alistamento eleitoral, domicílio no Estado e filiação partidária. Ah! E idade mínima de 21 anos para o cargo pretendido.
ok, ok, ok, ok, ok...

Período de Decisão 
A decisão de fato começou em março, com o meu interesse em ajudar a pré-candidatura ao governo de Santa Catarina do Prof. Portanova, seguida pelo conhecimento do novo partido denominado Rede Sustentabilidade. Demonstrei minha intenção de candidatura e o Prof. me convidou para uma reunião na qual estaria presente o Presidente da Rede em Santa Catarina, o Zunino.
Minha  primeira reunião foi dia 24 de março. Peguei um ônibus às 5h da manhã para Joinville. A reunião começava às 8h. A exposição do Zunino foi muito interessante, frisando a questão da comunicação não violenta, ao que eu imediatamente me identifiquei e sugeri a leitura da obra do Marshal Rosenberg. E o mais legal é que ele comprou o livro e na reunião seguinte deu o feedback. A Rede me ganhou ali.
Dia 12 de maio tivemos um encontro dos pré-candidatos na Aldeia Indígena M'Biguaçu (pensei - que partido diferente, veio se reunir no meio dos índios, gostei!) e subsequentes reuniões em que tratou-se de regras jurídicas, contábeis, cronograma, marketing, etc.

Período de pré-candidatura
O período de pré-candidatura acontece entre o momento que você disponibiliza ao partido intenção de candidatura e o dia da convenção do partido, realizada entre 20 de julho e 5 de agosto, quando o partido decide a lista de candidatos. A campanha de fato só pode começar dia 16 de agosto, por força de lei.

Desincompatibilização do serviço público
Sendo servidora pública, para não ter acesso a um público específico e influência desigual nas eleições (tsc, tsc...) no dia 7 de julho eu procedi a desincompatibilização, estando licenciada até o dia das eleições, dia 7 de outubro de 2018. Não imaginava como seria necessário, até perceber que teria uma coisarada pra fazer até mesmo antes da campanha.

Coisarada
No dia 9 de julho dei minha primeira entrevista sobre política, numa rádio de Camboriú. Viagem cansativa, saímos às 17h e retornamos 23h. Estávamos Portanova, Jane, Elias e eu. No mesmo dia pela manhã fizemos o ensaio fotográfico para a campanha. Dois dias depois, após a escolha e tratamento das fotos, a página do facebook foi criada e solicitado o crowdfundind (vaquinha online).
A convenção da Rede foi dia 20 de julho, pendente agora o registro para homologar a candidatura.
Semana passada foi agitada, precedida de reuniões para a recepção da presidenciável Marina Silva, que nos visitou na quarta e quinta-feira. Ela conheceu os pré-candidatos, alguns pontos-chave de Florianópolis, como a ACATE e a FIESC, fizemos fotos e vídeos, entreguei o material das propostas e atendemos a imprensa.
Aliás, na semana da convenção eu pensava: nossa senhora, já estou exausta agora, imagina daqui 2 meses?! Voltei pra academia para ver se ajudava na disposição.

Lista de afazeres de hoje, 27 de julho:
- Encaminhar formulário pra Ana, secretária da Rede, com dados e estratégias de campanha.
- Almoço com a R.C., sobre as iniciativas de Yôga e Moda Sustentável no Botânico - Rio Tavares.
- Pagar a mensalidade da Rede Sustentabilidade
- Enviar e-mail para o Tiê, que solicitou info sobre a Rede
- Fazer a lista de vídeos para gravar com o Alex domingo que vem
- Tarefas designadas na última reunião sobre marketing
- Pendente agendar a Reunião com o Gru*** e com o Ped***
- 15h Reunião do marketing equipe Portanova aqui em casa
- 17h50 Tentar ver o eclipse
- 19h reunião do grupo Mulheres na Política

Nenhum comentário:

Postar um comentário