TRANSLATE:

8.10.18

Diário da Candidata a Deputada Federal: Meus Votos e o Desempenho da Rede SC e Nacional

Agradeço imensamente os 3.270 votos obtidos ontem no meu pleito a deputada federal.
Foi a primeira vez que pude votar em mim mesma e com muito esforço prossegui o compromisso apesar de todos os entraves do processo eleitoral.
Fui a deputada federal mais votada da REDE em Santa Catarina. Apesar de 3.270 ser uma boa votação para um início de jornada, é muito aquém do necessário para se eleger, considerando o alto quociente eleitoral. A REDE não estava coligada e os singelos recursos para a campanha dificultaram o nosso desempenho.
Segue o breve balanço da REDE.

Pontos positivos da REDE em nível nacional:
-Elegemos a primeira deputada federal mulher indígena, por Roraima.
- Reelegemos o Senador Randolfe, pelo Amapá.
- Elegemos mais 4 senadores, totalizando, a partir do ano 2019, 5 senadores da REDE no Congresso.

Pontos negativos da REDE SC e nacional: 
- Não elegemos novos representantes em SC.
- Não alcançamos a porcentagem da cláusula de barreira.

O último post aqui, de setembro, foi sobre a cláusula de barreira, explicando o critério de porcentagem mínima a ser alcançada em relação à votação para a Câmara dos Deputados, imprescindível para ter direito a fundo partidário e propaganda "gratuita" de rádio e TV. A Rede Sustentabilidade de Santa Catarina não alcançou o objetivo e tampouco a Rede Nacional.

O ACESSO A FUNDO PARTIDÁRIO E PROPAGANDA DE RÁDIO E TV DEPENDE DAS REGRAS:

A REGRA PARA 2018:
a) obtiverem, nas eleições para a Câmara dos Deputados, no mínimo, 1,5% (um e meio por cento) dos votos válidos, distribuídos em pelo menos um terço das unidades da Federação, com um mínimo de 1% (um por cento) dos votos válidos em cada uma delas;
OU
b) tiverem elegido pelo menos nove Deputados Federais distribuídos em pelo menos um terço das unidades da Federação;

A REGRA PARA 2022:
a) obtiverem, nas eleições para a Câmara dos Deputados, no mínimo, 2% (dois por cento) dos votos válidos, distribuídos em pelo menos um terço das unidades da Federação, com um mínimo de 1% (um por cento) dos votos válidos em cada uma delas;
OU
b) tiverem elegido pelo menos onze Deputados Federais distribuídos em pelo menos um terço das unidades da Federação;

A REGRA A PARTIR DE 2026:
a) obtiverem, nas eleições para a Câmara dos Deputados, no mínimo, 2,5% (dois e meio por cento) dos votos válidos, distribuídos em pelo menos um terço das unidades da Federação, com um mínimo de 1,5% (um e meio por cento) dos votos válidos em cada uma delas;
OU
b) tiverem elegido pelo menos treze Deputados Federais distribuídos em pelo menos um terço das unidades da Federação.
Para acessar o texto da EC 97/2017, acesse:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/emendas/emc/emc97.htm

Neste site bastante didático é possível verificar os resultados das eleições de todo o Brasil:
https://congressoemfoco.uol.com.br/eleicoes/acompanhe-por-aqui-a-apuracao-de-votos-em-tempo-real/ 

Beijocas!

15.9.18

Luísa Bresolin 1801: Sobre jogar fora (garrafa PET)

Sobre jogar fora: além da questão da educação, precisamos passar por uma mudança de hábitos em favor da substituição de descartáveis de uso único. Muitas leis sobre consumo de plástico tramitam no Congresso e o retrocesso ambiental tem sido notado. Precisamos de representantes que valorizam o meio ambiente para defender o interesse do povo e da natureza. Para deputada federal vote 1801, Luísa Bresolin. Conheça mais na página do Facebook Luísa Bresolin. 

Luísa Bresolin 1801: O que eu faço no TJSC

O eleitor quer renovação e representação. Não ter exercido cargo político é um dos critérios de vantagem. Neste vídeo, para que me conheça melhor, explico sobre meu trabalho como servidora do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, na Secretaria de Gestão Socioambiental: da gestão de resíduos aos pareceres de licitações sustentáveis, repensamos o consumo, trazemos reflexão e mudanças de hábitos. Para deputada federal, Luísa Bresolin, 1801 para Santa Catarina 

Luísa Bresolin 1801: Apresentação

A primeira pergunta de quem não me conhece é: qual é a sua formação? Servidora pública, mestre e doutoranda em Direito e pesquisadora do GPDA na UFSC. 
Para deputada federal vote 1801, Luísa Bresolin.
Conheça mais sobre mim e minhas propostas na página do Facebook Luísa Bresolin

7.9.18

Diário da Candidata Deputada Federal: entenda a cláusula de barreira vote na REDE pela renovação política


Você sabia que dentre as novas regras eleitorais, alguns partidos correm o risco de não ter direito a tempo de TV/rádio e fundo partidário nas próximas eleições? Não é teoria da conspiração. Isso se chama cláusula de barreira, ou cláusula de desempenho. Uma forma de privilegiar quem já está no topo a se manter lá... com suas práticas consolidadas.

A Rede Sustentabilidade é um partido aberto à participação, pela transparência, contra a corrupção. Incentiva candidaturas de jovens, de mulheres, pela representatividade no Congresso e pela renovação. NOVA POLÍTICA!

A minireforma eleitoral veio para consolidar os antigos poderes. Isso prejudica partidos políticos como o meu, REDE SUSTENTABILIDADE. O que você quer para o futuro? Mais do mesmo? 
A regra para manter o direito ao fundo ($) e tempo de TV/rádio nas próximas eleições funciona assim: há um número mínimo de votos para os deputados federais, proporcionalmente à quantidade de votos válidos. Do total de votos para deputados federais o partido deve conquistar ao menos 1,5% no Brasil, dos quais, deve haver no mínimo 9 estados em que se alcançou 1% dos votos válidos.
Para Santa Catarina significa que, se houver 4 milhões de votos válidos, serão necessários 40 mil votos em deputados federais da REDE para que façamos a nossa parte.

Veja aqui quem são os candidatos federais da REDE SUSTENTABILIDADE:

Luísa Bresolin (eu) 1801 - para conhecer mais acesse a página do facebook.

Mari Edi Haas 1833

Carlos Eduardo Freitas do Rosário 1881

Herbert Etges Zandomeneco 1820

João de Deus Medeiros 1819

Leopardo Sales 1810

VOTE REDE SUSTENTABILIDADE! 2018 Vote 18 e faça sua parte pela renovação!